Pesquisar Search

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

FAKE NEWS AND HOW YOU CAN TELL



Bom recurso para desbravar a Fake News / Notícias Falsas



JOURNALISM RESEARCH STRATEGIES [licensed for non-commercial use only] / FAKE NEWS AND HOW YOU CAN TELL



Inclui um link para revisitação do conceito de Literacia da Informação infelizmente... desativado.

Mas o resto dos recursos são interessantes, a explorar.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

DIA MUNDIAL DOS PROFESSORES

VIVA O DIA MUNDIAL DOS PROFESSORES
5 DE OUTUBRO
COMEMORA-SE DESDE 1994



World-teachersday-2015 | United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization


Plenário Nacional de Professores e Educadores aprova próximas ações de luta
2017 – 2018: tempo de resolver problemas. Valorizar a Educação e os seus Profissionais


http://www.fenprof.pt/?aba=27&mid=115&cat=95&doc=11150

Fronteiras XXI | De que escola precisamos? | Fronteiras XXI



Debate em curso, antes e depis da sessão da Fundação Manuel dos Santos no dia 4 de outubro de 2017





Para lá de debater novos equipamentos e formas de organizar os espaços fisicos das salas das escolas, e enquanto não se consegue envolver na discussão o espaço global da escola, para além dessas "salas", importa não deixar cair a discussão essencial para a democracia e o desenvolvimento, a da Educação e do seu sentido e rumo.
Dentro e fora da Escola.
Em Portugal, 14% dos alunos abandonam a escola e o país tem uma das mais elevadas taxas de reprovações. Porque é que há tantos alunos desmotivados? Porque é que estudar é uma obrigação e não uma descoberta? Porque há tantas horas de aula e recreios tão curtos? A educação é fundamental, mas será a escola que temos aquela que precisamos?


Fronteiras XXI | De que escola precisamos? | Fronteiras XXI

sábado, 23 de setembro de 2017

Educação global para enfrentar desafios

Gilles Lipovetsky

 Quem nasce agora tem muitas probabilidades de alcançar o século XXII!

Por fim, o filósofo refletiu sobre a urgência dos investimentos no ensino das artes, área ainda muito desvalorizada na educação formal que, segundo ele, pode garantir melhorias na qualidade de vida, aumentar o sentimento de cidadania e promover a inclusão social.
A educação artística é secundária no nosso sistema atual, vista como prazer, como algo desimportante. Isso é um erro. A arte é aquilo que pode restituir sentido para as nossas ações, além de ser uma ferramenta para reduzir a violência, ao permitir a expressão da identidade e o reconhecimento social. A sociedade educativa global deve considerar o desenvolvimento da estima pessoal, o reconhecimento do outro e a integração social. A arte promove todas essas coisas. Não é só prazer, tem função social importante.
Gilles Lipovetsky acredita que o investimento no saber artístico é necessário para que se corrija os excessos da sociedade de consumo. Destacou que o problema não é consumir, mas entender o consumismo como objetivo de vida.




Filósofo francês defende educação global para enfrentar desafios do século XXI - Jornal O Globo

sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Bibliotecas Escolares com profissionais qualificados: outra loiça!

Resultado de imagem para school librarian
O Every Student Succeeds Act (ESSA) substitui a versão No Child Left Behind do Elementary and Secondary Education Act  com uma linguagem que inclui "programas efetivos de bibliotecas escolares". 
A AASL, American Association of School Librarians (AASL), enquanto organização nacional para a profissão das bibliotecas escolares, está a analisar a ESSA, discriminando os recursos previstos para as bibliotecas escolares nos termos da legislação, e comunicando de que forma elas terão impacto na comunidade da biblioteca escolar.
A AASL vai continuar a trabalhar com os serviços de Washington da ALA, o ALA Office of Library Advocacy, e com outras organizações educativas para revelar oportunidades no âmbito da linguagem da ESSA para bibliotecários escolares e bibliotecas escolares para ser aplicada em planos lcoais e estaduais.
"The American Association of School Librarians (AASL) supports the position that every student in every
school,
including independent schools and public charter schools, should have access to an updated school
library with a certified school librarian.
The success of a school library program, no matter how well designed,
ultimately depends on the quality and number of personnel responsible for managing the instructional program
and the library’s physical and virtual resources. A certified school librarian, supported by technical and clerical
staff
, is crucial to an effective school library program. Every student, teacher, and administrator in every
school building at every grade level should have access to a fully staffed library throughout the school day." 


AASL_Position Statement_Appropriate Staffing_2016-06-25.pdf

Livro Livre - FOLIO EDUCA 2017



livro_livre.png

Os meninos de amanhã / Vão aprender num mundo novo / Com a estrela da manhã / A iluminar o bem do povo 
E nos bancos da escola / Ouvirão contar / Quantas lutas se travaram / Para a vida mudar.
José Mário Branco, Elogio do revolucionário, in A Mãe, Bertolt Brechtespetáculo d'A Comuna Teatro de Pesquisa (1977)

Livro Livre
Oficina de mediação de leitura FOLIO EDUCA
Francisco Bairrão Ruivo, Danuta Wojciechowska 

Em 2017, 100 anos depois da Revolução de Outubro na Rússia, o tema do FOLIO Festival Internacional Literário de Óbidos é "Revoluções, Revoltas, Rebeldias". 

O FOLIO EDUCA integra-o na sua programação - Seminário Internacional, Tertúlias, Sessões de Cinema, Exposições e Oficinas de Mediação de Leitura para públicos escolares.
Uma das oficinas dinamizados como projeto de co-criação já começou, em setembro, envolvendo 49 alunos da Escola Básica do Furadouro (Agrupamento de Escolas de Óbidos), do 2º ciclo do ensino básico, professores, professores bibliotecários e pessoal não docente. A mediação é assegurada pelos autores do Livro Livre, metodologia desenvolvida por Danuta
No dia 23 de outubro, estes alunos serão anfitriões de duas sessões de mediação a decorrer no FOLIO, acolhendo alunos de outras escolas com quem partilharão estas aprendizagens e percorrerão uma exposição FOLIO EDUCA, que revela histórias deste projeto em muitas escolas portuguesas, num caminho começado em 2014.

Mais sobre o Livro Livre, aqui 

Sobre a outra oficina dinamizada em 2017 como projeto de co-criação do FOLIO 2017, Dilfícil Leitura, mediada por Miguel Horta no Centro Educativo da Ventosa (Agrupamento de Escolas de São Gonçalo, Torres Vedras), podem saber mais aqui

Esta abordagem FOLIO EDUCA, focada em processos de co-criação na promoção da leitura, da literacia, da literatura, iniciou-se em 2016 com oficinas dinamizadas por Luís Mourão com um Clube de Teatro (Agrupamento de Escolas de S. Martinho do Porto), Miguel Horta com alunos selecionados pela biblioteca escolar (Agrupamento de Escolas Prof. Reynaldo dos Santos, Vila Franca de Xira) e  Susana Pires, com duas turmas (Agrupamento de Escolas de Óbidos). O tema era a Utopia.