Pesquisar Search

A carregar...

quinta-feira, 20 de Novembro de 2014

Hour of Code Hora de Código - iniciação às ciências da computação


Evento global promovido pela Code.org.

Em Portugal aderiram até agora:

  • Agrupamento de Escolas de Benfica (Lisbon)
  • Agrupamento de Escolas da Trofa (Trofa)
  • Agrupamento de Escolas de Esmoriz - Ovar Norte (Esmoriz)
  • Agrupamento de Escolas de Ourém (Ourém)
  • Agrupamento de Escolas de Vila Real de Santo António
  • Agrupamento de Escolas de Águas Santas (Águas Santas)
  • Agrupamento de Escolas do Castêlo da Maia (Maia)
  • Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Laranjeira (Espinho)
  • Agrupamento de Escolas Francisco Simões (Laranjeiro)
  • Agrupamento de Escolas Gil Paes - Esc. Maria Lamas (Carvalha da Aroeira)
  • Agrupamento de escolas Lousada Este
  • Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria (Tomar)
  • Agrupamento de Escolas Venda do Pinheiro (Venda do Pinheiro)
  • ANPRI - Associação Nacional de Professores de Informática (Setubal)
  • CAISL - Carlucci American International School of Lisbon, Portugal (Sintra)
  • CoderDojo LX (Lisbon)
  • Colegio International De Villamoura (Arzinha)
  • Colégio Académico (Lisbon)
  • Colégio Dr. Luís Pereira da Costa
  • Colégio Dr. Luís Pereira da Costa (Monte Redondo)
  • Colégio O Parque (Lisbon)
  • EB 2/3 Dr.António Francisco Colaço (Castro Verde Municipality)
  • EB23 Neves Júnior - Escola Secundária de Pinheiro e Rosa (Faro)
  • EHTP (Lisbon)
  • Escola Augusto Gomes, Matosinhos (Matosinhos)
  • Escola Básica Dr. José Domingues dos Santos (Lavra)
  • Escola Básica e Secundária da Ponta do Sol (Ponta Do Sol)
  • Escola Básica e Secundária Dr. Pascoal José de Mello, Ansião Portugal (Ansião)
  • Escola Básica Nº da Lousã (Lousã Municipality)
  • Escola Ebs Pinheiro, Portugal
  • Escola Secundaria Francisco Fernando Lopes (Olhão)
  • Escola Secundária com 3º Ciclo D. Dinis - Coimbra (Coimbra)
  • Escola Secundária de Avelar Brotero (Coimbra)
  • Escola Secundária de Francisco Franco (Funchal)
  • Escola secundária de Gondomar (Gondomar)
  • Escola Secundária de Gondomar, Portugal (Gondomar)
  • Escola Secundária de Loulé (Loulé)
  • Escola Secundária de Palmela (Palmela)
  • Escola Secundária Martinho Árias - Soure (Soure)
  • Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Viana do Castelo (Viana do Castelo)
  • Escola@online (Guimaraes)
  • Externato Infante D. Pedro (Lisbon)
  • Instituto de Educação da Universidade de Lisboa (Lisbon)
  • Secundaria Arquiteto Oliveira Ferreira (Serzedo)
  • St Julians School (Carcavelos)
  • Tripledesign (Braga)




Junte-se ao maior evento de aprendizagem da história, de 8 a 14 de Dezembro de 2014

domingo, 16 de Novembro de 2014

segunda-feira, 10 de Novembro de 2014

Jean Lowrie, 1918-2014


Esta foto foi retirada de uma brochura editada em sua homenagem, em 2013, aqui, quando da criação de uma bolsa de estudos universitária criada em sua homenagem, e por gratidão.


No domingo 9 de novembro faleceu com 96 anos Jen Lowrie, uma das fundadoras da IASL International Association of Schoollibrarianship.
Com uma extensa carreira profissional como bibliotecária, a sua teses de doutoramento em 1961 incidiu precisamente sobre bibliotecas escolares. A sua intervenção foi decisiba na criação da IASL na Jamaica, em 1971, com a missão de promover programas efetivos de bibliotecas escolares como um instrumento vital no processo educativ, bem como oferecer orientações e apoio no desenvolvimento de bibliotecas escolares e dos profissionais que a elas se dedicam.
Em 1972, apresentou em encontros da WCTP Wprld Confederation of the Teaching Professiom uma comunicação sobre os desenvolvimentos internacionais de bibliotecas escolares, que publicou, e que mais tarde reeditaria,  atualizada, com Mieko Nagakura.
Aposentou-se em 1983, tendo sido nomeada Professora Emérita pela Universidade de Western Michigan, onde dirigira o Departamento de Biblioteonomia entre 1970 e 1983.
Foi presidente da ASLA American Association of School Librarians (1963-64),  e da própria ALA American Library Association  (1973-74), bem como da IASL (1971-77), continuando nesta a integrar o secretariado executivo até 1996. Em 1988, a IASL homenageou-a com a criação de um Prémio Internacional IASL Jean Lowrie com o seu nome, que reconhece percursos de desenvolvimento de liderança em prol das bibliotecas escolares, em países da Zona C, e foi complementado com o Prémio IASL Ken Haycock, para as restantes zonas do globo. Em 2013, foi atribuído a Cosmas Mabeya, Equal Education South Africa, Capetown, South Africa





Em 2006, esteve em Lisboa no Congresso da IASL que aí se realizou, e participou ativamente, apesar das suas limitações de mobilidade.
Sobre ela, disse Sigrun Klara Hannesdotter, outra histórica combatente das mesmas causas, islandesa: "Duvido que muita gente tenha consciência do enorme contributo da Drª Jean E. Lowrie para a biblioteconomia, e em particular pelas bibliotecas escolares em todo o mundo. Batalhou sempre pelo desenvolvimento das bibliotecas escolares em toda a parte e usou a sua infatigável imaginação  para apontar novos caminhos que o guiassem."

Devemos-lhe muito. Pessoalmente, estou-lhe muito grata pela inspiração e o discreto apoio, sempre numa perspetiva global centrada nos direitos humanos, tão atual hoje como há sessenta e três anos.

A família (4 sobrinhos, oito sobrinhos/as-netos/as e uma sobrinha-bisneta) recebe condolências na First Prebyterian Church de Stuart, Florida, USA. Quem queira fazer contribuições em sua memória pode destiná-las ao Projeto de Prémio da IASL para Literatura Crianças, de Margo Nilson, ou entregá-las a um projeto de solidariedade à sua escolha.

R. I. P.

terça-feira, 4 de Novembro de 2014

15 minutos de reflexão sobre as práticas

Adelina Moura é professora de português e francês em Portugal há mais de 20 anos, e sabe que os seus alunos são de uma geração móvel e que na sala de aula aprendemos uns com os outros. E que usamos a conversa com proveito quando temos coisas que nos interessam de que falar - seja qual for a língua usada. Uma Conversa TED que vale a pena.

5 FLUÊNCIAS

AS 5 FLUÊNCIAS PRINCIPAIS DA APRENDIZAGEM NO SÉC. XXI
Outubro 29, 2014
Hoje quero partilhar convosco esta fantástica leitura com que me deparei no Global Citizen Education. O título do artigo é 21st Century Fluencies. Baseia-se sobretudo no livro de Crockett e outros, Literacy is Not Enough.
O principal argumento deste texto é o de que as fluências do século XXI são competências processuais de que os estudantes necessitam para singrarem num mundo em rápida mudança. Estas competências processuais incluem coisas como pensamento crítico, resolução de problemas, criatividade, inovação, para só mencionar algumas. As fluências do século XXI”, como nos dizem os seus autores, “não tratam de hardware, são sobretudo headware (menteware) e heartware (coraçãoware).”

Fonte da imagem: http://goo.gl/GJKHzD


O artigo aprofunda as cinco principais fluências. Eis uma breve síntese de cada uma delas. Podem encontrar uma análise mais detalhada de cada uma delas no texto original.


"Fluência na Solução é a capacidade de pensar de forma criativa para resolver problemas em tempo real, definindo com clareza o problema, desenhando uma solução apropriada, concretizando a solução e, então, avaliando o processo e o resultado.”

Fluência Criativa é o processo pelo qual a proficiência artística adiciona significado através do design, da arte, e da narração de histórias. Tem a ver com o uso do design inovador para acrescentar valor à função de um produto através da sua forma.
"Fluência na Colaboração é uma perícia do trabalho em equipa que atingiu, no inconsciente, a capacidade de trabalhar de modo cooperativo com parceiros virtuais e reais em ambiente online, para resolver problemas e para criar produtos originais.”
" Há dois componentes na Fluência nos Media. Em primeiro lugar, a capacidade de olhar de forma analítica para qualquer comunicação para interpretar a mensagem real, e para avaliar a eficácia do mediumk escolhido. Em segundo lugar, criar comunicações originais alinhando a mensagem e a audiência através do medium mais adequado e efetivo.”
Fluência de Informação é a capacidade de, inconsciente e intuitivamente, interpretar informação em todas as formas e formatos, de modo a conseguir extrair o conhecimento essencial, autenticá-lo, e perceber o seu sentido e a sua significação.”


Trad. de inglês para português Maria José Vitorino 2014.11.04

domingo, 2 de Novembro de 2014

Let´s take a walk on the bright side?

 Libraries: People, Place, Platform - see slides 48-52, in:

Future internet of things and librarians

A imagem a baixo é de outra fonte

Imagem de Ned Potter, aqui

"Regardless of how the future unfolds, the Internet will evolve in ways we can only begin to imagine. By allowing ourselves to explore and rehearse divergent and plausible futures for the Internet, not only do we prepare for any future, we can also help shape it for the better."

Ler mai aqui:
The Future of the Internet | Pew Research Center's Internet & American Life Project