Pesquisar Search

sábado, 6 de abril de 2013

traduzindo épocas e ferramentas

Via Facebook

Como matar uma biblioteca


Como matar uma biblioteca...

Como diria o meu pai, que era um filósofo, "Há muitas maneiras de esfolar um gato". Acrescentaria que há mais do
que algumas maneiras de matar uma biblioteca.
Por exemplo:
√ Deixe de acreditar na missão das bibliotecas. Quem é que acredita mesmo na liberdade de ler, de aprender e de descobrir?
√ Passe menos tempo com a Direcção. A Direcção ideal de uma biblioteca pública deve encontrar-se 4 vezes por ano e concorda com tudo o que o seu Presidente/Director/Administrador recomenda.
√ Pare de falar com os utilizadores. Que é que eles percebem disto, afinal? E na mesma linha, deixe de consultar o pessoal. É um colossal desperdício de tempo.
√ Não se rale com o futuro e como l+a chegará. Sustentabilidade não é um assunto com que as bibliotecas precisem de se preocupar. No fim de contas, sobrevivemos centenas de anos.
√ Deixe de contar a história da biblioteca. Toda a gente já a ouviu.
√ Aceite que a biblioteca é antiga, e que não é preciso continuar a renovar, pintar, e actualizar. Ela é o que é.
√ Aceite que tal como o café instantâneo matou o café em grão, o e-book matará o livro impresso.
√ Deixe de promover o seu produto: toda a gente entende de literacia e de aprendizagem ao longo da vida.
√ Deixe de dar autonomia ao pessoal, e pare com a sua formação. Devem chegar a nós completamente formados.
√ Pare com essa conversa toda sobre inovação. Só serve para dar mais trabalho.
√ E por amor de Deus, pare de mudar as regras e as nossas tradições. É uma chatice!

Tenham uma grande semana! LOL
(trad. Maria José Vitorino)

How to kill a library… #39: 2012

Posted in on a + note by flickfancy on November 5, 2012
As my Dad, who was quite a philosopher, would say “There are many ways to skin a cat.”  I would add that there are more than a few ways to kill a library.
For example:
√ Stop believing in the libraries mission. Do we really believe in the freedom to read, learn and discover?
√ Spend less time with the board. The ideal public library board would meet 4 times per year and agrees with everything the CEO recommended.
√ Stop talking to your customers. What do they know any way? And on the same topic, stop consulting staff. It is a huge time waster.
√ Don’t worry about the future and how you will get there. Sustainability is not an issue with which libraries need to be concerned. After all, we’ve have survived for hundreds of years.
√ Stop telling the library story. Everyone has heard our story.
√ Accept that the library building is old and you don’t need to keep renovating, painting, and updating it. It is what it is.
√ Accept that just like instant coffee killed the coffee bean, the e-book will kill the printed book.
√ Stop promoting the product; everyone knows about literacy and lifelong learning.
√ Stop empowering staff, and stop training them. They should come to us fully trained.
 Stop all this talk about innovation. It just makes for more work.
√ And, for heaven’s sake, stop changing the rules and our traditions. It’s annoying!
Have a swell week!   LOL!                                                        
Kitty Pope                                                                                          #39 November 2012
kpope@library.guelph.on.ca


E-books, falando a sério...

Changing roles

Bibliotecas no futuro


Retirado do Bibliotecar

quinta-feira, 4 de abril de 2013