Pesquisar Search

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

A propósito de concursos para professor bibliotecário, a decorrer


De modo consistente, os resultados em Leitura são melhores para alunos que dispoem de bibliotecários qualificados. Em escolas com bibliotecários a tempo inteiro, não apenas melhoram os resultados “pré-escola básica”, mas também melhoram mais os das escolas do básico ao secundário. (Pennsylvania 2012)
Em média, a percentagem de alunos que se classificam com “nível avançado” em Escrita é 2,5 mais alta em escolas com biblioteca´rios qualificados, a tempo inteiro, que nas que não dispoem de tal, Além disso, nas escolas que dispoem simultaneamente de bibliotecários qualificados e de pessoal de apoio, a percentagem de alunos que se classificam com “nível avançado” em Escrita é o dobro da alcançada pelos alunos das escolas que apenas dispoem de pessoal a tempo inteiro, qualificado. (Pennsylvania 2012)
Os alunos do ensino básico em escolas com bibliotecários escolares qualificados tendem a obter níveis mais elevados em inglês língua não materna que os que frequentam escoas com bibliotecários escolares não qualificados.(New York 2010)
Num estudo sobre alunos do 3º e do 4º grau, a presença de um bibliotecário escolar foi o único prenúncio forte de prazer na leitura; da mesma forma, os alunos do 3º e do 6º grau em escolas sem pessoal de biblioteca com formação tendem a ter desempenhos mais fracos em testes de leitura.(Ontario 2006)
Níveis mais exigentes de recrutamento de pessoal para as bibliotecas estão relacionados com desempenhos de leitura mais elevados, com um aumento de 7 a 13% do ensino básico ao secundário. Houve também progressos notáveis no desempenho na escrita na escola básica e média, até 18%. (Illinois 2005)
Os níveis do pessoal das bibliotecas, quer entre profissionais quer entre paraprofissionais, estão relacionados de forma significativa com o progresso nos serviços que aa bibliotecas fornecem e as melhorias naqueles serviços relativos aos níveis mais elevados nos testes. A força da relação existente entre serviços de biblioteca e resultados nos testes/exames aumenta com o nível de ensino, Estes resultados mantêm-se significativos quando se têm em conta todas as outras variáveis relativas à escola e à comunidade, incluindo média da escolaridade dos pais, pobreza, diferenças étnicas, percentagem de alunos de língua inglesa, e salário médio dos professores. (California 2008)
Assistentes de biblioteca que trabalham sem a supervisão de um bibliotecário escolar com formação não têm impacto nos resultados de leitura. (Colorado 2012)
Entre 2005 e 2011, os alunos de todas as escolas que adquiriram bibliotecários qualificado apresentaram resultados de leitura mais altos e maiores progressos nesses resultados que os alunos sem bibliotecário. Esta relação não pode ser explicada por si só por condições económicas locais.
(Colorado 2012)
“Staffing”, in “School library impact studies : the major findings from the past ten years”, Mansfield University, 2013, p.11-12


Recorde-se que, como consagrou a IFLA, a designação bibliotecário escolar é usada para os profissionais trabalhando em bibliotecas escolares, e que podem ser designados de outras formas, em diferentes países e sistemas escolares e de bibliotecas: professor bibliotecário, mediatecário escolar, especialista de informação e educação, especialista de media - educação, entre outros. Paraprofissionais são os elementos das equipas responsáveis por bibliotecas que não dispoem de formação qualificada como profissionais da área.
Esta obra publicada pela Universidade de Mansfield, para promover os seus cursos online neste campo, resume alguns dos principais resultados da investigação desenvolvida em vários países sobre as bibliotecas escolares releva ainda, para além do tema do Pessoal, mais 8 campos temáticos: Colaboração, Ensino, Horário, Acesso, Tecnologia, Coleções, Orçamento, Desenvolvimento profissional, "Achievement Gap" (não encontro tradução apropriada, talvez - níveis de insucesso?).

No item "Ensino", que não significa de todo part-time como professor e part-time como bibliotecário escolar, destaco:
A chave de um programa de biblioteca exemplar é a capacidade de o bibliotecário escolar de ser um professor efetivo, que optimize o tempo de ensino, oferecendo apoio eductivo e liderança através de parcerias e colaboração, encontrando oportunidades para integração e conexões através do curriculum. (Ontario 2009)
Para ler e reflectir.

Sem comentários: