Pesquisar Search

domingo, 19 de junho de 2016

Educadora de 83 anos defende mudança radical no ensino

Léa Fagundes, Brasil: 
 Léa Fagundes é pedagoga e psicóloga voltada à área de informática educacional

É importante destacar que a questão não é aprender a mexer no equipamento, nem aprender conteúdo de sala de aula no computador, é o aluno programando, pesquisando, isso exige um currículo totalmente novo. O currículo, que a gente luta para transformar, tem de ser interdisciplinar e não precisa ser sequencial. Por exemplo, quando o aluno chega para o professor e diz que tem curiosidade de aprender determinado tema, e o professor responde que não pode, porque o conteúdo é do próximo ano, isso prejudica o aprendizado. O aluno tem que ter curiosidade no que é ensinado, por isso o problema apresentado tem de ser instigante, interessante. Os alunos surpreendem a gente.


Educadora de 83 anos defende mudança radical no ensino

Sem comentários: