Pesquisar Search

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Literacia+, um combate europeu decisivo

No anúncio do Programa da UE: Andreas Vassilious, Comissária Europeia para a Educação, Cultura, Multilinguismo e Juventude, e a Princesa Laurentien. Esta última esteve recentemente em Portugal, pela mão da F. C. Gulbenkian, e apresentou numa biblioteca escolar RBE (EBI Vasco da Gama, Lisboa) o seu livro Mr Finney e o mundo de pernas para o ar (Ed. Esfera do Caos). Casa cheia com alunos e alunas portuguesas que interagiram com a autora num diálogo vivo que esperemos tenha contrbuido para esta decisão.


6 de setembro de 2012, Nicosia (Chipre) - Durante a Conferência " Literacy for All" promovida pela Presidência do Conselho da Europa da UE (que este ano cabe a Chipre), anuncia-se um programa da UE para promover a literacia em todos os seus países.Ler mais no Bibliotecar, que bebeu a informação do website Rádio Renascença. Bem hajam!
Press-release sobre a Conferência a a declaração, aqui. Relatório final (80 p.) integral, aqui.

Talvez tenha interesse ir ver o que nessa conferência também se abordou, e certamente contribuiu para o compromisso agora assumido pela UE:

However, a high number of individuals in the EU lack adequate reading and writing skills. In 2009 one in five EU 15-year-olds had poor reading skills and it is estimated that one in five adults  are low skilled, including in literacy. Illiteracy is still a taboo and a stigma for individuals who experience it, but also for society as a whole. Children hide it from their teachers, adults hide it from their family, friends and employers. In addition, and contrary to common belief,  illiteracy is a problem that concerns all society: it  does not only affect migrants, those living in the margins of society, or children with reading difficulties. 

Questions
a) How can we break the taboo of poor literacy skills in society? How can we raise awareness of this problem and encourage struggling readers to seek support? What actions can we take at the European and at the national levels to tackle this issue? 
b) What are the main challenges/obstacles to the development of comprehensive literacy policies at the EU level and at the national levels? How can they be overcome? 
c)  What do you see as the main challenges and opportunities for literacy resulting from new technologies? 
 d) Do you know about good practice examples/projects developed in your country? What factors contributed to the success of those projects?
(Workshop 1. Literacia: porquê...)

Outros:  Workshop 3, Primeiros anos; Workshop 4. Adolescência; Workshop 5. Adultos.http://www.eubusiness.com/topics/education/literacy-report-12/?searchterm=None

1 comentário:

helena tome disse...

a iliteracia é muito difícil de detetar: o a criança que lê "de cor" os textos do manual, por vezes após ter já "reprovado" uma ou duas vezes; a "ajuda" que damos à criança que "parece" que, por qualquer "razão desconhecida", teve um lapso e não conseguiu ler a frase ou texto que era suposto saber ler - muitos pais nem têm tempo, nem têm capacidade emocional para lidar com a situação.
É esta facilidade de esconder que nos obriga, enquanto cidadãos, a usarmos todas as estratégias ao nosso alcance para fazer ler, ajudar a ler, encontrar jogos que exijam que se leia, deixar os jovens ir à Internet, escrever, nem que seja "quase nada".