Pesquisar Search

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Um caso que dá que pensar

O espólio de Artur Boal terá de sair do Brasil para se preservar (ver notícia).

Porque ganha esta aposta uma Universidade norteamericana? Como confia em dois especialistas para tratar o acervo, e lhes paga para tal? Se tal nos parecer estranho e inusitado, é porque a Cultura entre nós não conseguiu ainda letra maiúscula. Ainda, digo eu que sou optimista.

Quanto ao caso concreto de Artur Boal, este criador está também muito ligado a Portugal e ao seu Teatro. Universidades portuguesas com cursos na área do Teatro, Bibliotecas com missão na Arte, será possível cooperarem nesta operação pela Memória?


Sem comentários: