Pesquisar Search

domingo, 26 de junho de 2011

Antifatalismo


António Nóvoa, Portugal, 25.06.2011 Entrevista no programa Portugal 2011, SIC

Vencer a crise pela abertura ao universal a partir da nossa língua e da nossa cultura - que são matérias primas fantásticas também do ponto de vista da produção de riqueza. Defender a liberdade das instituições e as suas diferenças com rigorosa prestação de contas.
O futuro das universidades está (também) no ensino básico e no ensino secundário.
Lembrar a dívida cívica ao País das gerações que actualmente têm 50, 40, 30 anos... e a sua responsabilidade para com as gerações seguintes.

Sem comentários: